Paulo Leites: Resistência é a palavra

Em um período todo especial para a Consciência Negra, estamos com a atenção redobrada para ver as políticas públicas de reparação, conquistadas com muita luta, serem aplicadas de fato. Temos que demostrar para o povo que a luta de Zumbi e Dandara não foi em vão. Diuturnamente, temos de estar antenados, pois o governo federal tem atacado nossas conquistas constantemente.

Mais umas vez, temos que demonstrar nas ruas que continuaremos resistindo, nos organizando e lutando contra o retrocesso. Nossa luta por igualdade e equidade é justa, e nunca mais voltaremos às senzalas. Resistência é a palavra que simboliza a luta de Zumbi dos Palmares e está vinculada à consciência de negros e não negros, pois o período escravocrata é o nosso holocausto e deve ser estudado, explicado e guardado para que jamais algo parecido retorne para o nosso tempo - nem para o futuro.

As conquistas do negro e do Brasil estão interligadas. Tanto que costumamos dizer que existe uma história do povo negro sem o Brasil, mas não existe história do Brasil sem o povo negro. Para os nossos jovens entenderem isso, precisamos ter, vigorando na prática em todos os municípios, a Lei  Federal 10639, de 2003, que estabelece a obrigatoriedade do ensino de história e cultura afro-brasileira nos ensinos Fundamental e Médio, além de definir o 20 de novembro como Dia da Consciência Negra no calendário escolar. Sendo o partido da diversidade, o PSB tem o dever e a responsabilidade de abraçar esta causa. Viva a semana da Consciência Negra e o 20 de Novembro, Dia de Zumbi.

Paulo Leites
Secretário estadual da Negritude Socialista (NSB/PSB).

Fonte:

PESQUISA

ASSINE NOSSA NEWLETTER