Cenilda Cassol e o desafio de comandar o Legislativo

05/03/2020 (Atualizado em 05/03/2020 | 15:22)

Em 2020, Cenilda Cassol será a única socialista a presidir uma Câmara Municipal. Casada, mãe de dois filhos e avó de duas netas, está em seu primeiro mandato como parlamentar pelo PSB de Paverama.
Tem uma trajetória ligada à agricultura e indústria calçadista. Mas ficou conhecida pelo seu trabalho como secretária da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, onde atuou por mais de duas décadas como voluntária. Estas atividades a levaram para a política onde concorreu outras duas vezes, até obter êxito em 2016. “Toda dedicação me levou a sonhar mais alto, o sonho de ser vereadora não saía da minha cabeça”, revela. Esta mesma determinação teve quando voltou a estudar aos 36 anos, ainda no Ensino Fundamental. Seguiu no Ensino Médio, Superior em Pedagogia e, este ano, conclui a Pós-Graduação em Teologia.
No Mês da Mulher, ela fala sobre o novo desafio e da necessidade de as mulheres atuarem na política. “Nós, mulheres, só queremos ser reconhecidas pela população, que somos capazes, somos do diálogo e da harmonia”.
 
PSB - Como está sendo a experiência de presidir a Câmara de Vereadores?
Cenilda - Está sendo uma nova experiência na minha vida. Como presidente do Legislativo de Paverama, me sinto muito honrada e feliz. É uma gratidão muito grande, primeiramente a Deus, aos colegas vereadores que depositaram em minha a confiança no voto, minha família que sempre me apoiou nos meus sonhos, decisões, iniciativas e desafios, à família PSB, que me acolheu, população de Paverama que me apoiou dando a mim a oportunidade ser vereadora e hoje presidente do legislativo. É uma experiência sem par, muito gratificante. Costumo dizer que sou a mesma humilde vereadora, mas com compromissos a mais, e uma responsabilidade maior.
 
PSB - Quais os principais desafios da função?  E os projetos que pretende desenvolver? 
Cenilda - Conduzir a câmara com muita seriedade. Quero desempenhar o mandato como presidente da Câmara com muito diálogo, respeito, ética e compromisso. Meu trabalho foi, e continuará sendo, voltado ao bem da população do nosso município, e serei parceira na avaliação dos projetos, observando com muita responsabilidade o Regimento Interno e a Lei Orgânica. Farei o que estiver do meu alcance como Presidente da Câmara. Quanto aos projetos, quero juntamente com meus colegas avaliar com muito critério, analisar e votar com muita responsabilidade.
 
PSB - Na sua opinião, por que a participação das mulheres na política ainda é pequena?
Cenilda - Falta de apoio pela parte da família. O machismo dentro da sociedade muitas vezes impede da mulher ocupar seu espaço. Falta de oportunidade e convite. Outra situação: a mulher não quer sair da sua zona de conforto, se sente incapaz. Nós, mulheres, temos uma força grande de aceitação pela sociedade. A população vê na mulher capacidade, com o lado humano.  Sabe agir com a razão e com o coração.
 
PSB - Acha que existe preconceito com relação às mulheres que atuam na política? Você já sentiu algo neste sentido?
Cenilda - Sim, no geral existe muito preconceito! Isso se observa em vários segmentos na sociedade, só pelo motivo de ser uma mulher. Mas isso reflete mais na política. Eu particularmente nunca senti ou ouvi alguma atitude de descriminação referente a mim.
 
PSB - De que forma o PSB pode atrair as mulheres para a política e para o partido?
Cenilda - Eu vejo dentro do nosso partido uma valorização muito grande das mulheres. O trabalho das responsáveis das Coordenações Regionais é conduzido com muita ética, dedicação, compromisso, responsabilidade e amor. Esta diferença está chegando e refletindo em todo o nosso Estado e país.  A mulher socialista fala daquilo que o coração está cheio. Então estamos de parabéns, mas precisamos continuar unidas, conquistando e buscando o nosso espaço. Agir com seriedade, humildade, respeito e amor, é um dever nosso com aqueles e aquelas que pensam diferente de nós.
Deve existir um só pensamento, de otimismo, foco de trabalho, dedicação, honestidade e zelo pelo patrimônio público. Respeito com a população, que confia em nós. Nós só queremos ser reconhecidas pela população, que somos capazes, somos do diálogo e da harmonia. Queremos estar em sintonia com os poderes públicos.  Queremos ajudar a cuidar dos bens públicos com muita propriedade, transparência, zelo e ética.
Pra concluir, quero parabenizar todas as mulheres brasileiras, mas especialmente aquela lutadora de seu espaço, aquela batalhadora que não desiste da luta por uma sociedade melhor, sonhadora que nunca desiste de seus sonhos. A mulher que busca, no dia a dia, seus objetivos e seu espaço, que é igualdade para todos e todas. Parabéns, mulheres, pelo seu dia 8 março 2020.

Fonte: Comunicação PSB/RS

PESQUISA

ASSINE NOSSA NEWLETTER