Governador adere à mobilização iniciada pelo PSB

10/03/2020 (Atualizado em 10/03/2020 | 20:29)

O governador Eduardo Leite anunciou, no início da noite desta terça-feira (10), que vai participar do movimento suprapartidário que visa a regulamentação da Lei Kandir e, também, um acerto de contas entre o Rio Grande do Sul e governo Federal. O anúncio foi feito no Palácio Piratini, em reunião convocada pelo PSB e que contou com representantes de 13 partidos.
A pedido de Leite, a Secretaria da Fazenda fará estudo minucioso sobre os valores da Lei Kandir e da dívida estadual com a União. “É um grande passo para o encontro de contas que queremos”, afirmou o presidente estadual do PSB, Mário Bruck.  Ainda em março, uma nova reunião, também com a presença do governador, ocorrerá no Piratini entre os partidos e governo para alinhar ações. “A ideia é que, em abril, possamos ir a Brasília para pleitear nossa demanda junto aos poderes federais”, continuou Bruck.
Presidente da Assembleia Legislativa Gaúcha, Ernani Polo (PP) também se mostrou otimista. “O governador deixou muito claro que em função da Lei Kandir não se deve deixar de fazer as reformas estruturais no Estado, mas é importante essa mobilização para buscarmos uma solução para essa lei que já tem 24 anos e ainda não foi regulamentada”, declarou.
“Essa pauta não é ideológica, é de Estado. Todos os partidos estão entendendo assim. Viemos então pedir que o líder do Estado, o governador, possa assumi-la, com nosso apoio. E ele abraçou a causa”, resumiu Bruck.
Nome histórico na luta pela regulamentação da Lei Kandir, o ex-senador Pedro Simon esteve na reunião. Participaram ainda representantes das siglas Avante, Cidadania, MDB, PCdoB, PDT, PSDB, PSL, PT, Rede, Republicanos e Solidariedade. 

Fonte: Comunicação PSB RS

PESQUISA

ASSINE NOSSA NEWLETTER