“Vai ter luta e resistência”, afirma Molon após anúncio de desmonte do Museu Nacional

29/03/2021 (Atualizado em 29/03/2021 | 16:19)

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, ameaçado de demissão após o fracasso na articulação internacional durante a pandemia da Covid-19, se articula com grupos monarquistas com objetivo de desvirtuar a função do palácio do antigo Museu Nacional e transformá-lo em um espaço de valorização do período imperial.

Segundo os jornalistas Ricardo Della Coletta e Paulo Saldaña, da Folha de S.Paulo, o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), sob a liderança do chanceler, busca transformar o espaço incendiado em 2018 em um centro turístico dedicado à família imperial. O prédio funciona como museu desde o início da República.

Nas redes sociais, o líder da Oposição na Câmara, o deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), declarou que, após o incêndio em 2018, o “nosso Museu Nacional volta a correr risco, graças ao governo Bolsonaro”. O socialista reitera, também, que “vai ter luta e resistência em defesa da ciência!”

“Parece um golpe”

Araújo teria realizado reuniões sobre o tema e acionado auxiliares para trabalhar com essa proposta, que pretende colocar o importante acervo do museu em um prédio anexo ao palácio.

Para conseguir avançar neste plano o grupo, que também conta com o deputado federal Luiz Philippe de Orléans e Bragança (PSL-SP) e representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) afeitos à monarquia, pretende tirar o prédio da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Para a reitora da UFRJ, Denise Pires, o intento “parece um golpe”.

“Não acredito que o MEC vá tomar uma iniciativa de enfraquecer a érea de antropologia social, arqueologia, zoologia, botânica, sem que a universidade seja avisada. Há pós-graduações envolvidas de excelente nível, não é uma instituição estanque da academia, é importante para a universidade e também para o museu que ele permaneça aqui.”

 


Fonte: por: Igor Tarcízio / Socialismo Criativo com informações da Folha

PESQUISA

ASSINE NOSSA NEWLETTER