Fábia Richter: "A Enfermagem é uma das profissões do futuro"

12/05/2021 (Atualizado em 12/05/2021 | 12:34)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Comparada a outras profissões, a enfermagem é uma profissão jovem, com cerca de 200 anos de organização. Nasceu na medida que foi surgindo a necessidade de sistematizar e controlar infecções, principalmente, durante as guerras e, também, com a necessidade de ter solidariedade na dificuldade das pessoas que não podiam pagar por atendimento.

 

Diferente de outras profissões, os filhos não saiam de casa para estudar enfermagem, essa era a tarefa de pessoas que ficavam as margens da sociedade ou, ainda, de quem escolheu viver para a caridade: prostitutas e freiras. Pagamos um preço alto até hoje por essas heranças, onde temos muitas piadas que relacionam a profissão ao trabalho sem remuneração, apenas na base do amor.

 

Escolher cuidar das pessoas é sim uma grande vocação. Para quem fica o tempo todo em contato com as pessoas, trabalhando em equipe e sentindo mais do que todos as dificuldades de serviços de saúde, pois o médico prescreve o antibiótico para a criança, a mãe sai do consultório e olha para a  enfermeira e diz “tu tem aí? Eu não tenho como comprar”, ou, ainda, chega no plantão e alguém diz “sabe o sr. Fulano está sozinho? Temos que cuidar dele o tempo todo, porque  ele chora e chama pelo filho”. A empatia está no perfil do profissional de enfermagem.

Somos o povo que conseguiu estudar, fazer um técnico ou uma universidade e cuidamos das pessoas com o sentimento de igualdade e de respeito pela pessoa humana.

Muitos acham que somos “ajudantes” de médicos. Isso é repetido inúmeras vezes, ecoa em toda sociedade, e não temos problema em ajudar. Mas quando o trabalho é realizado em equipe multidisciplinar, todos se ajudam. E, sim, ajudamos e somos imprescindíveis, indispensáveis, em nosso papel principal de mantermos diferentes serviços de saúde funcionando. O Sistema Único de Saúde (SUS) do País se mantém firme, porque a enfermagem, que é uma mão de obra assalariada, barata e qualificada, está presente em todos os locais, mesmo os mais distantes.

Somos uma profissão do futuro sim! Em tempos de robotização, substituição de vários serviços por aplicativos, computadores e smartphones, aquele que toca nas pessoas, que se coloca no lugar do outro, que olha nos olhos, que da banho e que, sem nenhum preconceito, ou nojo, fica ao lado do vômito, da diarreia, da secreção respiratória, sem medo e sem lembrar das suas dificuldades, cuidando de verdade e dando apoio e força nesses momentos, terá muito espaço no futuro.

Somos uma equipe, portanto temos uma semana de comemoração  que começa dia 12 de maio, dia internacional do enfermeiro, e termina no dia 20 de maio, dia internacional do técnico de enfermagem. Um enfermeiro nunca está sozinho, está sempre com colegas que, juntos, ficam em vigília cuidando para serem a mão que dá força na hora da dor.

Essa profissão jovem, e que irá continuar escrevendo com toda força sua história, quer mais que aplausos. Tem buscado regulamentar o seu piso salarial e, também, sua jornada de trabalho, através de uma legislação que seja justa com o tamanho da sua importância.

Essa é a semana para verdadeiramente homenagear a enfermagem, não somente porque é o dia internacional, mas porque ela escolheu o cuidado como principal ferramenta de trabalho. O cuidado com a Tua Saúde e a saúde dos outros.

 


                                                                                                             Por: Fábia Richter
Prefeita de Cristal (2013 a 2020) 
Vice-presidente da Famurs 
Diretora da Far Treinamentos


>>> Confira o vídeo em homenagem a categoria, clicando aqui.

 

Fonte: Edição: Stéphany Franco

PESQUISA

ASSINE NOSSA NEWLETTER