Em artigo, presidente nacional do PSB faz reflexão sobre protagonismo feminino

Siqueira é o presidente do PSB nacional
Siqueira é o presidente do PSB nacional

 

O empoderamento das mulheres como pauta do socialismo democrático 

 

 No dia das mulheres é preciso, inicialmente, cultivar por aquelas que portam a vida um sentimento de profunda gratidão, uma vez que nos conferem generosamente um sentido, uma expectativa palpável e realizável, para a palavra futuro.

 Para conferir a este sentimento de gratidão? pela vida que nos é dada ? uma expressão concreta, que transforme o reconhecimento da importância do papel feminino em direitos, tanto no mundo privado, quanto no público, impõe-se no entanto agir politicamente. 

 É preciso, nesse sentido, que as mulheres possam exercer seu protagonismo, fazendo-se presentes em igualdade de condições e de oportunidades com os homens, no trabalho, na família, nas instâncias e instituições políticas, no poder judiciário, na representação popular.

 Sabemos que estas metas ainda não estão realizadas e que não podem ser plenamente alcançadas sem o engajamento de toda a sociedade, dos que sonham com um futuro mais justo e, em particular, daqueles que almejam a civilização, que o socialismo democrático deve ser.

 Considerados, portanto, nossos valores programáticos e história partidária, cabe-nos atuar para fazer avançar o empoderamento das mulheres por meio, por exemplo, de políticas afirmativas, como as cotas para participação feminina nos partidos políticos e nas diferentes instâncias e instituições da vida pública e privada.

 Não podemos aceitar, em pleno século XXI, que a iniquidade secular dirigida às mulheres, se resolva a passos de tartaruga ? que é exatamente o que ocorrerá, se permanecermos no compasso atual. Não atribuir a esta luta o devido sentido de urgência significa ser indulgente com resquícios de barbárie, que em muitos outros campos da vida social já foram completamente eliminados.

 

* Por Carlos Siqueira

 

  Presidente nacional do Partido Socialista Brasileiro 

Fonte: Carlos Siqueira*

PESQUISA

ASSINE NOSSA NEWLETTER