Em ato de renovação da filantropia, Minetto destaca a importância da Emater no PIB gaúcho

Minetto
Minetto

No ato de entrega do Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (Cebas) para a Ascar-Emater/RS, nesta quinta-feira (30/03), o governador José Ivo Sartori destacou a necessidade de autossustentabilidade das instituições públicas, inclusive a Emater, conveniada da Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR/RS). “A filantropia é positiva neste momento, mas está sendo cada vez mais questionada em todo o país”, afirmou Sartori, em ato no Palácio Piratini. "Peço que a Emater construa seu futuro de maneira cada vez mais sustentável e voltada para as pessoas, não para si mesma."

O Cebas foi renovado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário por mais três anos e entregue à diretoria da Emater-Ascar/RS pelo ministro Osmar Terra e pelo governador Sartori. O secretário da SDR, Tarcisio Minetto (PSB/RS), destacou que ao longo de sua história, a Emater foi importante para o crescimento da participação da agricultura no PIB gaúcho e será vital para enfrentar o crescimento da demanda mundial por alimentos. “Somente com ganhos de produtividade poderemos abastecer o mundo, e isso será possível com nossos agricultores recebendo capacitação e assistência técnica, tão bem executada pela Emater em praticamente todo o Estado”, salientou.

222 mil famílias atendidas

Segundo o governador, a renovação do certificado reconhece os anos de dedicação, 61 anos da Ascar (Associação Sulina de Crédito e Assistência Rural) e 42 da Emater, e assegura que as políticas públicas no meio rural tenham continuidade, pois geram renda e estimulam os jovens a permanecerem no campo. A Emater informa que em 2016 assessorou mais de 222 mil famílias no Rio Grande do Sul.

Com a renovação do Cebas, o governo do Estado assegura que as políticas públicas para o meio rural possam ter continuidade, com foco na promoção e no amparo social da coletividade rural, por meio da Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters). "O Ministério viabiliza a renovação do Cebas, confirmando que a entidade é, sim, uma instituição de assistência social, já que a sua atividade de prestar assistência técnica e extensão rural e social está pautada no princípio de matricialidade sociofamiliar, por atender a diversidade das necessidades dos agricultores e pecuaristas familiares, assentados da reforma agrária, povos e comunidades tradicionais (quilombolas e indígenas, entre outros), aquicultores e pescadores artesanais", falou o presidente da Emater, Clair Kuhn.

Orientação e desenvolvimento no campo

O produtor rural Antonio Carlotto, de São José do Sul, deu seu testemunho sobre a assistência recebida da Emater para os cultivos em sua propriedade de quatro hectares. Além da produção de morangos na estufa, ele e a mulher produzem mais 25 itens orgânicos, vendidos para a merenda escolar e em uma feira orgânica de Porto Alegre. Segundo o produtor rural, o trabalho da instituição foi fundamental para que ele e a esposa obtivessem ganhos de produção e produtividade ao longo dos anos.

O ministro Terra afirmou que a agricultura familiar é um importante meio de erradicação da pobreza. Segundo ele, o governo deve anunciar em breve recursos para fomentar a inclusão de pequenos produtores rurais que vivem em condição pobreza. Para o Rio Grande do Sul, devem ser destinados cerca de R$ 1,2 milhão.

Também acompanharam o ato o secretárioa djunto da SDR, Iberê Orsi; os diretores Lino Hamann (Cooperativismo), Ricardo Núncio (Desenvolvimento Agrário) e Ubirajara Simon (Infraestrutura); secretários de Estado, deputados estaduais e federais e representantes de entidades do setor.

 

Foto: Luiz Chaves

Com informações da SDR/RS

Foto: Luiz Chaves/ Palácio Piratini

-----

Fonte: Assessoria

PESQUISA

ASSINE NOSSA NEWLETTER