Socialistas integram nova diretoria da Frente Nacional de Prefeitos 

Luciano Azevedo é prefeito pelo PSB
Luciano Azevedo é prefeito pelo PSB

A nova diretoria da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) terá entre seus integrantes três socialistas. O atual prefeito de Campinas, Jonas Donizette, será o novo presidente da entidade. Ele irá suceder o ex-prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda.

O prefeito de Passo Fundo (RS), Luciano Azevedo, assumirá a vice-presidência de Modernização Administrativa, e Gustavo Henrique Costa, o Guti, prefeito de Guarulhos, ocupará a vice-presidência das Regiões Metropolitanas da entidade. O mandato tem duração de dois anos.

A cerimônia de posse dos novos dirigentes da FNP será realizada no dia 26 de abril, durante o IV Encontro dos Municípios com o Desenvolvimento Sustentável (EMDS), no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília.

“A FNP existe não para falar pelos prefeitos, mas pelos moradores dos municípios. É importante percebermos que todas as nações que se desenvolveram com equilíbrio e justiça social, valorizaram os municípios”, afirma Jonas Donizette.

Para Azevedo, um conjunto de ações que foram e que estão sendo realizadas em Passo Fundo fizeram com que a cidade ganhasse tamanha representatividade na instituição. “A FNP é uma entidade muito representativa. Além do trabalho institucional, pode abrir portas para Passo Fundo. Aceitei o convite porque será bom também para Passo Fundo”.

O prefeito Guti resume a importância da FNP: “A Frente Nacional de Prefeitos é o espaço onde a gente consegue reunir os prefeitos das grandes cidades de todo o Brasil para pleitear junto aos governos estaduais e a União as demandas mais urgência”, destaca.

A Frente Nacional de Prefeitos é a única entidade municipalista nacional dirigida exclusivamente por prefeitos e prefeitas em exercício dos seus mandatos e que tem como foco a atuação em 658 municípios com mais de 50 mil habitantes no Brasil. Além disso, tem como objetivo zelar pelo princípio constitucional da autonomia municipal, visando garantir a participação plena e imprescindível dos municípios no pacto federativo, e promover a participação ativa dos entes locais nas questões urbanas e na interlocução ampla e democrática com os três poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) no âmbito estadual e federal e com a sociedade civil.

 

Assessoria de Comunicação/PSB Nacional

 

 

 

Fonte: Assessoria

PESQUISA

ASSINE NOSSA NEWLETTER