Programa permite acesso à água e transforma realidade de agricultores familiares

26/05/2017 (Atualizado em 26/05/2017 | 15:48)

Secretário Minetto visita família do Programa Segunda Água
Secretário Minetto visita família do Programa Segunda Água

 Com sistema de irrigação, Lenir e Glênio Prado agora produzem o ano todo e vendem produção no mercado institucional e feiras Com sistema de irrigação, Lenir e Glênio Prado agora produzem o ano todo e vendem produção no mercado institucional e feiras.
Quatro horas era o tempo empenhado diariamente pela agricultora Lenir Silva do Prado, 38 anos, conduzindo um regador para molhar as hortaliças em sua propriedade de nove hectares, na localidade de Cabeceira do Mico, em Seberi, na região do Médio Alto Uruguai. A penosidade do trabalho dela e do marido, Glênio do Prado, 40 anos, mudou radicalmente aos serem contemplados pelo programa Segunda Água, que proporcionou a construção de um microaçude e a instalação de um kit de irrigação por gotejamento. Agora, a tarefa é cumprida em segundos, com a simples abertura do registro do sistema de irrigação por gotejamento, instalado por técnicos da Emater, que operacionaliza o convênio do programa mantido entre o governo do Estado e a União e executado no Rio Grande do Sul pela Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR). O Segunda Água faz parte do Acordo de Resultados da SDR. 

O secretário da SDR, Tarcisio Minetto, visitou a propriedade dos Prado e de outras famílias. Minetto esteve em  Seberi, Pinheirinho do Vale e Frederico Westphalen, onde famílias de agricultores familiares receberam microaçudes e kits de irrigação. Em todo o Estado, 2,7 mil famílias serão beneficiadas pelo programa e devem seguir o caminho de Lenir e Glênio, que incrementaram a produção de hortaliças e já veem melhorar a vida dos filhos Kaique, dois anos, Kauã, oito anos, e Jeferson, 17. “Conseguimos comprar móveis para a casa, que não tínhamos, e agora quero tirar carteira de motorista, para sair a vender a produção na cidade”, conta Lenir.

Lenir e Glênio Prado mostram horta a secretário Minetto e técnicos da Emater e do Estado

Além do Segunda Água, a família Prado foi sensibilizada para participar do programa Gestão Sustentável da Agricultura Familiar, idealizado pela SDR para promove a gestão e a adequação socioeconômica e ambiental das propriedades rurais familiares, e já vende parte da produção para o Programa de Aquisição de Alimentos e para a merenda escolar. “É gratificante ver que a aplicação dos recursos transformou a realidade desta família e de outras tantas no campo”, disse Minetto.

Em outra propriedade visitada pelo secretário e técnicos do Estado, os agricultores Sirlei Beatriz da Silva, 52 anos, e José Eli da Silva, 55, agradeceram pela chegada do Segunda Água. “Foi muito importante para nós, pois molhávamos a horta com mangueira e isso tomava muito tempo”, lembra José. “Agora, com tudo irrigado, estamos partindo para conseguir a certificação de produção orgânica e temos certeza de que este excelente programa deve continuar e ajudar outras famílias que precisam, porque sem água o agricultor não consegue fazer nada.”

 

Na proriedade de Sirlei e José da Silva, irrigação para a produção de orgânicos

O roteiro do secretário Minetto para verificar a realidade dos agricultores familiares beneficiados pelo Segunda Água passou também por Pinheirinho do Vale, onde 14 famílias receberam os kits de irrigação. Em ato na Câmara de Vereadores, o secretário Minetto repetiu um dos mantras do governador José Ivo Sartori. “Ele sempre nos pede que estejamos próximos das comunidades, ajudando a quem mais precisa para melhorar suas condições de vida e apoiando a produção“, lembrou.

Escalada para falar na solenidade em nome dos agricultores, Lorena Marilei do Nascimento, 46 anos, contou que mantém cultivos de subsistência em uma área de três hectares, herdada do pai. Ela administra a pequena propriedade, enquanto o marido, Miguel Souza, trabalha como pedreiro na cidade. Ela dependia da boa vontade de um vizinho, que lhe permitia pegar água de um açude para irrigar a horta e tratar a pequena criação. “Agora já temos o açude e logo o kit de irrigação vai estar em funcionamento para melhorar a horta e produzir o ano todo”, comemorou. “Além disso, pretendo colocar peixes no açude e melhorar bastante nossa condição de vida.”

 

Lorena  do Nascimento dependia de água em açude de vizinho para produzir em sua horta

A última escala do roteiro de entregas da SDR ocorreu em Frederico Westphalen, onde a gerência regional da Emater reuniu 12 famílias beneficiadas. Um dos beneficiários foi o agricultor Luiz Polon, 50 anos, que vive em uma propriedade de seis hectares na localidade de Getúlio Vargas. Dois dos filhos dele já deixaram o campo para trabalhar na construção civil e no comércio e a filha também pensa em abandonar a propriedade para tentar a vida na cidade. “Com o microaçude e este kit de irrigação, vou aumentar minha horta e, com melhores condições, tem chance de pelo menos um filho voltar e ajudar a cuidar da propriedade”, contou. O retorno de filhos às lidas rurais do campo também é vislumbrada pelo agricultor Júlio Ulbriki, 56 anos. “O apoio que estamos recebendo vai facilitar que eles venham ficar mais perto e trabalhando com a família”, afirmou.

Em Frederico Westphalen, agricultores receberam o kit  de irrigação por gotejamento 

 

O programa

Fruto de convênio da SDR com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), o Segunda Água tem como objetivo garantir acesso a água para produção no meio rural às famílias em situação de vulnerabilidade social, promovendo a segurança alimentar e hídrica por meio da construção cisternas, microaçudes e instalação de sistemas simplificados de irrigação. O acordo tem valor global de R$ 26,2 milhões, sendo que já foram disponibilizados R$ 19,6 milhões.

No Rio Grande do Sul, deverão ser beneficiadas 2,7 mil famílias, sendo 1.080 com microaçudes e sistema de irrigação, 540 com microaçudes para piscicultura e 1.080 com cisternas e sistema de irrigação. Do total previsto, já foram concluídos 830 microaçudes, sendo 492 para irrigação e 329 para piscicultura, e entregues 427 kits de irrigação.

 

 Acordo de Resultados

 O Acordo de Resultados, assinado por todas as secretarias e vinculadas, consiste no acompanhamento dos projetos definidos como prioritários para serem executados pelo governo do Estado. Envolve o planejamento de indicadores de desempenho, ações e eficiência da gestão.

 Essa rede de governança prioriza as demandas da sociedade com o objetivo de construir um governo mais eficiente na aplicação de recursos, mais ágil e menos burocrático, que, de forma transparente, dialogue com a população e entregue serviços de qualidade.

---

Itamar Pelizzaro

Fonte: Assessoria

PESQUISA

ASSINE NOSSA NEWLETTER